“A MINHA ALMA ESTÁ TRISTE ATÉ À MORTE”.

Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

O sofrimento humano tem várias nuances e muitos aspectos, assim como também inúmeras fontes causadoras. Poderíamos dizer que são duas as principais origens: a interior e a exterior.

Alguns motivos de tristeza não são identificáveis. Alguém pode dizer que está triste e não saber por quê. Não conseguindo identificar de onde vem, nem a razão da tristeza.  Sem motivos aparentes podemos nos entristecer até o extremo da depressão. Por vezes ficamos deprimidos por varias coisas e a tristeza se torna notória e indisfarçável, a ponto de perdermos até a vontade de viver.

                Existem motivos internos, como os sentimentos negativo, que nos fazem sentir ingratidão, solidão, desprezo, negligência ou outro sentimento qualquer que mexa com nosso “ego”. Também por vezes nossa imaginação dá asas aos pensamentos e tiramos conclusões as mais complexas e passamos a viver com idéias fixas e pensamentos inadequados.

QUAL A RAZÃO DE TANTAS TRISTEZAS?

                Muitas vezes não sabemos dizer qual o motivo de tanta tristeza em nossa vida, quais são os fatores que motivaram nosso estado de melancolia e até de angústia. Por vezes só nos lamentamos, reclamamos e estamos nos afundando numa esfera sombria de dor da alma.

                Precisamos ver se nosso estado interior de excitação, de ansiedade, de inconformismo, de superioridade, de vaidade, de inveja, de ódio e de soberba não nos fazem sofrer, porque, queremos nos colocar no centro de todas as atenções, como se fossemos os mais importantes e indispensáveis no mundo. Precisamos nos perguntar: “O que está se passando dentro de mim” ?

                Nos entristecemos interiormente também devido às fontes externas, alguém nos faz sofrer e em virtude de nossa fragilidade, ou de nossa dedicação aos outros, ou ainda devido o estresse ao qual estamos submetidos, e além disso também a maldade dos corações ao nosso redor, nós penamos, e nos entristecemos muito, mas o perdão total restaura a alegria.

O estresse nos faz perder serotonina e o grau de ansiedade cresce, a irritabilidade aumenta, chegando mesmo a agressividade. Quando estamos tristes entristecemos os outros porque passamos a não dominar nossa agressividade.

Certamente todos nós já fomos atingidos pela dor causada por um amigo, irmão de sangue ou de fé, colega ou companheiro de trabalho, e então, ficamos tristes.

As causas externas da tristeza são advindas, muitas vezes também, da forma pela qual nós as tratamos interiormente, isto é, fica na dependência de como resolvemos internamente, cada conflito externo. Quando nos sentimos triste, angustiados, apavorados e aflitos, o que fazer?

Nós sempre podemos fazer algo para mudar nossa tristeza em alegria. O ensino de Jesus no Jardim é absolutamente relevante, Ele disse:- “Então chegaram a um lugar chamado Getsêmani, e disse Jesus a seus discípulos: Sentai-vos aqui, enquanto eu oro. A minha alma está triste até a morte; ficai aqui e vigiai”.

Seu sofrimento era de origem externa, devido os meus pecados e os de todos: O PECADO DA HUMANIDADE. Veja como ele agiu.

1.       Examinou a razão de seu sofrimento.

2.       Pediu que seus discípulos vigiassem e orassem.

3.       Orou Ele mesmo, disse aos discípulos: sentai aqui, enquanto eu oro.

4.       Entregou tudo nas mãos do Pai.

5.       Buscou unicamente fazer a vontade de Deus.

6.       Nos deu o perdão absoluto.

Devemos buscar a nossa alegria perdida aos pés de Cristo e pela graça do Salvador que nos perdoou conseguiremos a alegria de nossa alma, amando e perdoando os outros também.              

PASTOR PAULO ROBERTO SÓRIA

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

KZ Contratipos