Um Natal Pobre

Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

 (Lucas 2.1-20)


Sempre na época do Natal, se movimentam milhões para enfeitar as cidades, os shoppings, sem falar que o comércio fica muito feliz com as vendas.

 

Enfim, tudo isso não deixa de ter seu valor, pois afinal das contas o Natal chegou, e o mundo inteiro comemora, e comemora também com as guloseimas sobre a mesa, que nessa época do ano parece subir de preço; até mesmo o “Papai Noel” reaparece, com suas bochechas vermelhas e sua barba escovada.

            E assim dessa forma nosso povo comemora o Natal comendo, bebendo, trocando presentes e contemplando todo esse brilho. E por que não dizer que tudo fica bonito mesmo, e que essa é uma forma até mesmo interessante de se comemorar, pois o mundo inteiro, para e celebra o Natal, porque essa tem sido uma data universal.

 Mas é bom que se lembre, de que o primeiro Natal, foi por sinal um Natal bem diferente do que hoje se comemora, porque foi um Natal Pobre, no que diz respeito ao luxo e a todo esse brilho de hoje, e que se diga de passagem: um brilho muitas vezes despido de Deus.

Veja bem que, por não haver lugar em nenhuma estalagem, Jesus nasceu numa manjedoura, no lugar onde se guardava os animais, num lugar sem beleza e sem luxo, mas que naquele dia havia se tornado a manjedoura mais linda de toda a face da terra, porque ali o Salvador tinha nascido. Esse foi o primeiro Natal. Um Natal pobre, porém um Natal rico cheio de beleza e de significado, porque Jesus estava ali, ISSO SIM É NATAL, quando independente do luxo e de toda a fartura, Jesus se faz presente, e, é lembrado, sendo cultuado pelas pessoas, e aceito em seus corações.

Portanto o Natal Pobre, nunca foi na verdade um Natal Pobre, porque Jesus estava ali, e onde Jesus esta e é notado, há vida e salvação.

Meu desejo é que o seu Natal seja muito mais um Natal pela presença de Jesus em seu coração, como Salvador de sua vida, do que por todo o luxo que se vive hoje em dia.

E que você possa até mesmo comemorá-lo comendo e se alegrando com seus familiares e amigos, trocando ou não os presentes, mas nunca se esquecendo, de que, se Jesus não estiver presente, o Natal será apenas um ativismo frio para que se cumpra uma data no calendário, e nada mais. 

Pr. Paulo Roberto da Silva

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

KZ Contratipos