Um Culto Agradável ao Senhor

Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

Quando tentado, o Senhor Jesus repete ao Tentador o que está escrito em Deuteronômio:"Adore o Senhor, o seu Deus, e só a Ele preste Culto" (Mat 4.10).Nosso culto é direcionado exclusivamente ao Deus Eterno, Senhor dos Céus e da Terra.Criador e Sustentador do Universo, o Todo Poderoso.

 

Os cristãos, em particular os evangélicos, se arvoram em adoradores só do Único Deus Criador dos Céus e da Terra, e de fato o são, mas não fazem dos cultos atos nos quais só o nome de Jeová seja dignificado. Nem sempre os cultos são de agrado do Senhor, mesmo não havendo idolatria de imagens, tem havido desvirtuamento do culto.

Não temos e nem podemos ter outro objeto de culto. Só Deus deve ser lembrado em nosso ato de culto. Nenhum momento do culto deve ter outro alvo, outro centro de interesse, nem ser direcionado para outra pessoa.

Precisamos tomar cuidado com o que fazemos nos cultos em nossas igrejas. Há quem advogue que o culto deve ser agradável aos visitantes, aos incrédulos ou aos praticantes de outras religiões; outros dizem que o culto deve agradar aos jovens, ou às pessoas de certo nível social ou cultural.

Há assembléias nas quais, durante o culto, as pessoas entram e saem tantas vezes quantas desejam, conversam, brincam como se Deus não estivesse presente. Os casais de namorados agem como se estivessem noutro lugar se abraçam, deitam a cabeça no ombro um do outro, É como se fosse só uma reunião social, não há respeito nem reverência.

Há cultos que são espetaculares, que enchem os olhos de qualquer um, mas que não são cultos. São verdadeiros espetáculos, todos riem, todos se sentem bem, todos batem palmas. O dirigente é um "showman". A platéia se sente tão bem, que tudo parece ser teatro. Não agrada a Deus como culto, é um show.

A Bíblia nos ensina que devemos realizar cultos agradáveis ao Senhor Deus exclusivamente. O Apóstolo Paulo nos diz que o culto deve agradar a Deus, e não ser moldado nas exigências deste mundo (Romanos 12.1).

Todas as referências bíblicas, tanto no Velho Testamento como no Novo, nos indicam que o culto deve agradar a Deus. Inúmeras vezes se repete a expressão: "é oferta de aroma agradável dedicada ao Senhor". Em Êxodo, Levítico e Números vemos que tudo que era apresentado ao Senhor, tanto em sacrifício pelo pecado, como oferta de Comunhão ou oferta de Cereal, que deveria ser sempre o melhor que tivesse, tudo era apresentado em "cheiro suave ao Senhor", em "aroma agradável ao Senhor".

Nada deve ser feito com intenção de agradar aos homens. Quando o rei Dario mandou que se reerguesse o Templo de Jerusalém, que tinha sido demolido por Nabucodonosor quando da deportação para a Babilônia, declarou que tudo tinha que ser feito para que se oferecessem sacrifícios "agradáveis ao Deus dos Céus" (Esdras 6).

No culto dedicado ao Senhor não poder nunca faltar, evidentemente, o que o Salmista chama de: "um espírito quebrantado" (51.17), e ainda: "louvarei o nome de Deus com cânticos e proclamarei sua grandeza com ações de graças, isso agradará ao Senhor." (69.30).

Preste um culto alegre e cheio de louvor, mas que seja agradável ao Senhor. NÃO QUEIRA QUE O CULTO SEJA AGRADÁVEL A VOCÊ OU AOS OUTROS.

Pastor Paulo Roberto Sória

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

KZ Contratipos