MEU PEDIDO DE PERDÃO

  • Imprimir
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

"Acautelai-vos. Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o; se ele se arrepender, perdoa-lhe. Se, por sete vezes no dia, pecar contra ti e, sete vezes, vier ter contigo, dizendo: Estou arrependido, perdoa-lhe" (Luc 17:3-4).

 

"Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas" (Mateus 6:14-15).

Todas as pessoas, por melhor que sejam, uma vez ou outra serão capazes de prejudicar, ferir, magoar e ofender alguém. Mas devido ao amor cristão o ofendido precisará, sempre, perdoar o ofensor. Também é responsabilidade do ofensor, sempre, pedir perdão a quem tenha ofendido, mesmo que, porventura, não o tenha feito com o propósito de ferir ou prejudicar.

A ofensa pode ter ocorrido por negligência, imprudência, imperícia, desatenção, mau humor ou outra qualquer limitação, não justificando o ato cometido. O faltoso deve pedir perdão. Também pode ter ocorrido por maldade, raiva, ódio ou rancor, isso pode agravar o pecado, mas mesmo se foi com intenção não elimina a culpa e o desgaste do que o pecado causa.

Única forma de se eliminar a ofensa, a falta ou pecado é o perdão.

Ocorre, às vezes, que não nos damos conta do erro, do mal que possamos causar, mas isso também não resolve a questão. Só o perdão absoluto, completo e incondicional é que resolve. Para que isso ocorra é também indispensável o pedido de perdão.

Todo pecado contra alguém é primeiramente contra Deus.

O pecado público deve ter pedido de perdão em público. O pecado cometido contra uma pessoa deve ser acertado entre os dois. Não se deve exigir retração pública para situações particulares. Não se deve divulgar o pecado de alguém contra nós, isso se torna maledicência e falta de amor cristão, portanto se transforma em pecado contra Deus.

Após 40 anos de ministério o que mais necessito é o perdão. Perdão, por tudo que fiz mal feito, por não saber fazer melhor.

Perdão, por tudo que fiz achando ser o melhor, e não o foi.

Perdão, por tudo o que fiz, sem procurar fazer o melhor.

Perdão, por tudo o que fiz na hora em que não deveria fazer.

Perdão, por tudo o que deixei de fazer, na hora que deveria ter feito. Perdão, por tudo o que deixei de falar, na hora certa.
Perdão, por ter falado, na hora errada.

Perdão, por julgar os erros dos outros, quando os meus são maiores. Perdão, por não ter tido paciência com o que achava inoportuno e inconveniente.

Perdão, por falta de humildade, mansidão, compreensão e habilidade.

Perdão, por me acovardar, me acomodar e me ausentar.

Assim sendo, desejo externar meu pedido de perdão, e ao mesmo tempo declarar meu perdão incondicional a todos que, de uma ou outra forma, me entristeceram voluntária ou involuntariamente, sinto-me perdoado dando meu perdão.

Pastor Sória